Loja Virtual

Loja Virtual
Loja Virtual

Cristais

Cristais
Cristais

Produtos Vendidos

Produtos Vendidos
Produtos

Homenagem Dia dos Pais

Homenagem Dia dos Pais

26 de Julho - Dia de Santa Ana

26 de Julho - Dia de Santa Ana

26 de Julho - Dia de Nanã

26 de Julho - Dia de Nanã

Mensagem

Mensagem

Esferas de Cristal Quartzo e Esferas de Vidro - Cristalomancia

Esferas de Cristal Quartzo e Esferas de Vidro - Cristalomancia

Esferas de Vidro - Cristalomancia

Esferas de Vidro - Cristalomancia

Casal Ciganos Dourados Resina

Mensagem

Mensagem

Mensagem

Mensagem

Produtos: Imagens Orixás Resina

Produtos: Imagens Orixás Resina

Produtos: Imagens Orixás Resina

Produtos: Imagens Orixás Resina

Produtos: Imagens Orixás Resina

Produtos: Imagens Orixás Resina

Produtos: Imagens Orixás Resina

Produtos: Imagens Orixás Resina


Oração de São João Batista

Oração de São João Batista

Festa Junina: Viva Santo Antônio, Viva São João e Viva São Pedro !

Imagem São Pedro ResinaSanto Antônio ResinaImagem São João  Resina






Festa Junina: Viva Santo Antônio, Viva São João e Viva São Pedro !




13 dia de Santo Antônio , 24 dia de São João e 29 dia de São Pedro



Bandeira Festa Junina * Oito Anjos Artigos Religiosos e Loja Esotérica
Santo Antônio

Para seguir a ordem cronológica das festas, pode-se começar por Santo Antônio. Ele nasceu em Lisboa, em data incerta, entre 1190 e 1195. Seu nome de batismo era Fernando. Pertencia a uma família de posses, chamada Bulhão ou Bulhões. No entanto, abdicou da riqueza por volta de 1210, ingressando na ordem dos franciscanos.




Seguiu para o atual Marrocos para desenvolver trabalho missionário, mas sua saúde não se adaptou ao clima africano. Adoeceu e regressou à Europa, fixando-se na Itália. Lá, demonstrou grande talento para a oratória, o qual desenvolveu praticando ao máximo durante nove anos. 



Possuía grande conhecimento da Bíblia e seus sermões impressionavam tanto os intelectuais quanto as pessoas simples. Alguns de seus escritos foram conservados e são conhecidos ainda hoje. Seu carisma conquistava multidões. A saúde, porém, continuava frágil e ele morreu com cerca de 35 anos, em 13 de junho de 1231, sendo canonizado no ano seguinte. Está enterrado em Pádua (Itália) e sobre seu túmulo ergueu-se uma basílica, que é lugar de grande peregrinação. 

É o santo familiar e protetor dos varejistas em geral, por isso é comum encontrar sua figura em estabelecimentos comerciais. É também o padroeiro das povoações e dos soldados, pois enfrentou em vida aventuras guerreiras como soldado português. Sua figura aparece com destaque em episódios da História do Brasil: teria desempenhado o papel de heroico defensor da integridade do solo brasileiro, como explicam os cronistas que relatam a libertação de Pernambuco dos holandeses, assim como os que falam da defesa da colônia do Sacramento, ao Sul, e do Rio de Janeiro com relação aos franceses, atribuindo a vitória à proteção deste santo. 


Em homenagem a Santo Antônio, geralmente realizam-se duas espécies de rezas e festas: os responso  quando ele é invocado para achar objetos perdidos, e a trezena, cerimônia que se prolonga com cânticos, foguetório e comes e bebes de 1º a 13º de junho de cada ano.







Bandeira Festa Junina * Oito Anjos Artigos Religiosos e Loja Esotérica
São João Batista

Em geral, os dias consagrados aos santos são aqueles em que eles morreram. No caso de São João Batista, acontece o contrário: comemora-se o seu nascimento, que teria sido em 24 de junho de ano desconhecido. João Batista foi profeta e precursor de Jesus Cristo. Era filho de Zacarias, um sacerdote de Jerusalém, e de Isabel, parente da mãe de Jesus.



João apareceu como pregador itinerante em 27 d.C. Aqueles que confessavam seus pecados eram por ele lavados no rio Jordão, na cerimônia do batismo. Atualmente, Israel e a Jordânia disputam a posse do local exato do rio onde São João batizava, já que isso atrai uma imensa quantidade de peregrinos e turistas. 


João teve muitos discípulos e batizou o próprio Jesus. Porém, logo depois, foi atirado na prisão por haver censurado o rei Herodes Antipas, quando este se casou com Herodíades, a mulher de seu meio-irmão. 



De acordo com a Bíblia, Herodes prometeu à jovem Salomé, filha de Herodíades e excelente dançarina, o que ela lhe pedisse, depois de tê-la visto dançar. Instigada pela mãe, Salomé pediu a cabeça de João Batista, que lhe foi entregue numa bandeja. O episódio teria ocorrido em 29 d.C. 

Lenda da Fogueira: 


Dizem que Santa Isabel era muito amiga de Nossa Senhora e, por isso, costumavam visitar-se. Uma tarde, Santa Isabel foi à casa de Nossa Senhora e aproveitou para contar-lhe que dentro de algum tempo nasceria seu filho, que se chamaria João Batista.



Nossa Senhora então perguntou:



- Como poderei saber do nascimento dessa criança?
- Vou acender uma fogueira bem grande; assim você poderá vê-la de longe e saberá que João nasceu. Mandarei também erguer um mastro com uma boneca sobre ele.

Santa Isabel cumpriu a promessa. Certo dia Nossa Senhora viu ao longe uma fumaceira e depois umas chamas bem vermelhas. Foi à casa de Isabel e encontrou o menino João Batista, que mais tarde seria um dos santos mais importantes da religião católica. Isso se deu no dia 24 de junho. 


Lenda das Bombinhas, Festa Junina:

Antes de São João nascer, seu pai, São Zacarias, andava muito triste por não ter filhos. Certa vez, um anjo de asas coloridas, envolto em uma luz misteriosa, apareceu à frente de Zacarias e anunciou que ele seria pai.

A alegria de Zacarias foi tão grande que ele perdeu a voz desse momento em diante. No dia do nascimento do filho, perguntaram a Zacarias como a criança se chamaria. Fazendo um grande esforço, ele respondeu "João" e a partir daí recuperou a voz. Todos fizeram um barulho enorme. Foram vivas para todos os lados.

Vem daí o costume de as bombinhas, tão apreciadas pelas crianças, fazerem parte dos festejos juninos.







Bandeira de Festa Junina* Oito Anjos Artigos Religiosos e Loja Esotérica
São Pedro

São Pedro também tem parte de sua vida registrada pelo Novo Testamento. Era um pescador no mar da Galiléia, casado, irmão de Santo André. Juntamente com este, foi chamado por Cristo para tornar-se "pescador de homens". Seu nome original era Simão, mas Jesus deu-lhe o título de Kephas, que, em língua aramaica, significa "pedra", e cujo equivalente grego tornou-se Pedro.


O nome se origina quando Simão declarou "Tu és Cristo, o filho de Deus vivo", ao que Jesus respondeu "Tu és Pedro e sobre essa Pedra edificarei minha Igreja", entregando-lhe as "chaves do reino do Céu" e o poder de "ligar e desligar". Os evangelhos dão testemunho da posição de destaque ocupada por Pedro entre os discípulos de Jesus. No entanto, mesmo assegurando que jamais trairia Cristo, negou conhecê-lo por três vezes, quando seu mestre foi preso. Após a ressurreição, Pedro foi o primeiro apóstolo a quem Cristo apareceu e, depois disso, ele se tornou chefe da comunidade cristã. 


A tradição, que não está relatada explicitamente no Novo Testamento, conta que Pedro teria sido crucificado em Roma. O fato tem sido muito questionado, mas as pesquisas arqueológicas têm contribuindo para confirmar a tradição, deixando claro que Pedro foi martirizado a mando de Nero. 

Conta-se que ele pediu para ser crucificado de cabeça para baixo, para não igualar-se a Jesus. No local onde foi sepultado, segundo a tradição, ergueu-se a basílica do Vaticano, mas as escavações feitas no local não são conclusivas quanto ao fato de ali ser ou não o túmulo do santo.



Em homenagem ao santo, acendem-se fogueiras, erguem-se mastros com sua bandeira e queimam-se fogos, porém não há, na noite de 29 de junho, a mesma empolgação presente na festa de São João.

Também se fazem procissões terrestres, organizadas pelas viúvas, e fluviais, pois, como vimos, São Pedro é o protetor dos pescadores e das viúvas. Em várias regiões do Brasil, a brincadeira mais comum na festa é a do pau-de-sebo. 





Confira simpatias que são populares durante as festas juninas: 



Faca na bananeira 


Essa simpatia tem que ser feita na véspera da festa de São João (23 para 24 de junho). Pegue uma faca nunca utilizada e coloque no caule de uma bananeira. No outro dia, tire a faca. O leite da planta vai formar uma letra, que é a inicial do seu amor.


Banho de proteção e felicidade


O banho que garante felicidade e proteção tem que ser feito com cravo, alecrim e manjericão. No dia 24 de junho, tome um banho com a mistura e peça proteção e alegria para São João.



São Jorge vai ajudar São Pedro a proteger a sua residência


Com um vaso da planta Espada de São Jorge. Na véspera do dia de São Pedro, coloque a chave da sua casa em um copo com água e peça proteção a São Pedro com a seguinte frase: “ São Pedro, apóstolo e guardião, envolva toda a minha casa em sua proteção”. No outro dia, despeje a água do copo no vaso com a planta e repita o pedido.


Pão de Santo Antônio para não lhe faltar comida


No dia 13, vá a igreja receber o “pãozinho de Santo Antônio”. O pão abençoado deve ser deixado com outros mantimentos da casa para que ele “não faltem jamais”.



Simpatias da época de festas de  Santo Antônio:



1. Na noite de 12 de junho, pegue um palito de dente e escreva o seu nome e o do (a) pretendente em uma vela branca. Passe a vela no mel e acenda. Dizem que Santo Antônio traz a pessoa amada em poucos dias.


2. Para arrumar namorado ou marido, basta amarrar uma fita vermelha e outra branca no braço da imagem de Santo Antônio, fazendo a ele o pedido. Rezar um Pai-Nosso e uma Salve-Rainha. Pendurar a imagem de cabeça para baixo sob a cama. Ela só deve ser desvirada quando a pessoa alcançar o pedido.

3. Para sonhar com o noivo, basta colocar três rosas vermelhas debaixo do travesseiro na véspera de Santo Antônio.

4. A moça quer saber com quem vai se casar? Então, no dia de Santo Antônio, em cada refeição que fizer, deve deixar um pouco de comida no prato. No final do dia, ela precisa rezar para Nossa Senhora e pedir para que o homem amado venha comer os restos que deixou durante o dia. Depois é só adormecer, e o amado aparecerá em seus sonhos comendo a comida.

5. No dia 13, é comum ir à igreja para receber o "pãozinho de Santo Antônio", que é dado gratuitamente pelos frades. Em troca, os fiéis costumam deixar ofertas. O pão, que é bento, deve ser deixado junto aos demais mantimentos para que estes não faltem jamais.

6. Feito um pedido a Santo Antônio, caso a pessoa tenha pressa em ser atendida, deve rezar um Pai-Nosso pela metade que o santo a atenderá logo, para que o suplicante termine a oração.

8. Santo Antônio também é bastante lembrado nos acalantos: 

Numa ponta, Santo Antônio,
noutra ponta, São João,
no meio, Nossa Senhora,
com seu raminho na mão.

9. Se o noivado não vai muito bem ou se está se prolongando muito, as donzelas rezam a seguinte oração:

Padre Santo Antônio dos cativos, vós que sois um amarrador certo, amarrai, por vosso amor, quem de mim quer fugir, empenhai o vosso hábito e o vosso santo cordão com algemas fortes e duros grilhões que façam impedir os passos de (nome do amado), que de mim quer fugir, e fazei, ó meu bem-aventurado Santo Antônio, que ele case comigo sem demora!

Pelos vossos milagres; pela palavra quando a Jesus faláveis; pela defesa do vosso pai, um pedido eis-me a fazer. Abrandai a ira do mar; o sopro do vento; o negrume da noite; a chama abrasadora do sol; a frialdade da lua; a voracidade das feras; o horror dos desertos. Depois de tudo isso, abrandai o que de mais empedernido existe sobre a terra: o coração dos homens. Oh!, meu milagroso Santo Antônio, fazei com que aquele por quem meu coração chama ouça a minha voz e, ouvindo-a, vá aos pés de Deus Nosso Senhor, comigo, vossa humilde devota. - 


Simpatias da época de festas de  São João:



1. A moça deve apanhar pimentas num pé de pimenteira com os olhos vendados. Caso ela colha pimenta verde, seu noivo será jovem; se for madura, o casamento será com um velho ou viúvo; se a pimenta for de verde para madura, o casamento será com um homem de meia-idade.

2. Enfiar a faca numa bananeira. No outro dia, pela manhã, retirá-la e interpretar o desenho, ou melhor, as iniciais do nome da pessoa com quem vai se casar.

3. Na noite de São João, escrever o nome de quatro pretendentes em cada ponta do lençol e dar um nó em cada uma delas. De manhã, o nó que estiver desmanchado tem o nome daquele com quem a pessoa vai se casar.

4. Na noite de São João, encher uma bacia com água e ir com ela para a beira da fogueira. Rezar então uma Ave-Maria e, quando terminar, aparecerá na água a sombra do rapaz com quem a moça se casará.

5. Escrever três nomes em pedaços de papel. Dobrá-los bem e colocar, aleatoriamente, um no fogão, outro na rua e o último sob o travesseiro. Ao amanhecer, desdobrar o que está sob o travesseiro; esse será o futuro cônjuge.

6. Ainda ao pé da fogueira, segurar um papel branco e passá-lo por cima da fogueira. Sem deixar o papel queimar, girá-lo enquanto se reza uma Salve-Rainha. A fumaça vai desenhar o rosto do futuro marido.

7. Na noite de 23 de junho, quebrar um ovo dentro de um copo e deixá-lo ao relento. Na manhã seguinte, interpretar o que está desenhado na clara: torre de igreja é casamento (em algumas regiões do Brasil) ou ingresso na vida religiosa (Maranhão); túmulo, caixão de defunto ou rede de defunto significa morte na certa em algumas regiões; em outras, a rede também pode ser interpretada como renda, de que é feito o véu de noiva; significa, portanto, casamento.

8. Encher uma bacia ou prato virgem com água e levá-la para a beira da fogueira na noite de São João. Acender então uma vela e, enquanto se vai rezando uma Ave-Maria, deixar os pingos da cera caírem na água. Depois é só interpretar a inicial do nome da pessoa com quem vai se casar.

9. Pôr três pratos sobre uma mesa: um com flores, outro com água e o terceiro com um terço ou rosário. Os candidatos à sorte entram na sala com os olhos vendados e postam-se atrás das cadeiras à frente das quais estão os pratos. As flores significam casamento; o terço, ingresso na vida religiosa; a água, viagem. Esta é uma sorte característica de regiões marítimas ou fluviais.

10. Prender uma fita no travesseiro e rezar para São João. No outro dia, se ela aparecer solta é porque a pessoa vai se casar.

11. Numa bacia com água, colocar duas agulhas. Se elas se juntarem, é sinal de que a pessoa deve se casar em breve.

12. Às 6 da tarde da véspera de São João, pôr um cravo num copo com água. Na manhã seguinte, se ele estiver viçoso, é sinal de casamento; se estiver murcho, nada de casamento.

13. Para curar verrugas, passar sobre elas o primeiro ramo que encontrar ao clarear o dia de São João.


Oração das Três Chaves de São Pedro ( Prosperidade Financeira e Felicidade)



São Pedro, Príncipe dos Apóstolos, 
Vosso nome era Simão, que Jesus Cristo 
mudou para Pedro, a fim de serdes 
a pedra sobre a qual o Senhor iria 
construir o templo da Fé. 

Mudando Vosso nome, o Senhor 
vos entregou as três chaves do segredos 
e dos poderes, no céu e na terra, 
dizendo-vos: 

O que desligares da terra, 
será desligado nos Céus. 
São Pedro, Príncipe dos Apóstolos, 
a primeira chave é de ferro 
abre e fecha as portas 
da existência terena. 

A segunda chave é de prata, 
abre e fecha as portas 
da sabedoria. 

A terceira chave é de ouro 
abre e fecha as portas 
da vida eterna. 

Com a primeira, abris a entrada 
para a felicidade na terra; 

com a segunda, abris a entrada 
para o pórtico da ciência espiritual; 
com a terceira, abris o Paraíso. 

Fechai, glorioso Apóstolo mártir, 
para mim, os caminhos do mal 
e abri os do bem. 
Desligai-me na terra para que 
eu esteja desligado nos Céus. 

Com a vossa chave de ferro, 
abri as portas que se fecharem 
diante de mim. 

Com a vossa chave de prata, 
iluminai meu espírito, para que 
eu veja o bem e me afaste do mal. 

Com a vossa chave de ouro, 
descerrei as entradas da corte celestial, 
quando o Senhor for servido chamar-me. 

O que desligares na terra será desligado nos Céus, 
o que ligares na terra será ligado nos Céus. 

Glorioso São Pedro, 
vós que sabeis de todos os segredos 
dos Céus e da Terra, ouvi meu apelo 
e atendei a prece que vos dirijo. 

Assim Seja!